Aprendendo todo o processo de adoção na Índia

As leis que geralmente regem todo o processo legal de adoção na Índia incluem permitir que cidadãos indianos que sejam budistas, sikhs, hindus e jainistas se submetam ao procedimento formal de adoção. Este processo legal é geralmente regido pela Lei de 1956 chamada Lei de Adoção e Manutenção Hindu. Esta lei impede que casais e pais solteiros adotem legalmente uma criança de gênero semelhante. Para judeus, cristãos, parses e muçulmanos que são cidadãos indianos, cidadãos estrangeiros ou indianos não residentes que desejam adotar, a Lei de 1890 chamada Lei dos Guardiões e Guardiões os governa. Esta lei só permite que pais adotivos atuem como guardiões legais até que a criança complete dezoito anos.

Se você for um cidadão estrangeiro, esteja ciente de que selecionar a agência certa para adoção regida por um programa indiano é crucial para passar por um processo de adoção mais tranquilo na Índia. Uma dica inteligente é procurar uma agência confiável e legítima que possa fornecer credenciais sobre seus registros anteriores de colocação de crianças e suas conexões com agências de renome dentro do país. Certifique-se, no entanto, de não acreditar em tudo o que o representante da agência diz. Você deve pensar em fazer sua própria pesquisa independente, obtendo os endereços dos pais que adotaram crianças por meio da agência e conversando com eles. Você precisa saber exatamente se esses pais passaram por um processo de adoção tranquilo ou áspero ao lidar com a agência.

Se você deseja desfrutar de um processo tranquilo de adoção na Índia, deve ter muito cuidado ao encontrar uma agência de adoção. Lembre-se de que nem todas as agências indianas credenciadas podem oferecer um serviço excelente. Se você não tomar cuidado, acabará lidando com uma agência dirigida por pessoas que podem cuidar mal da criança que você planeja adotar enquanto você ainda espera que os papéis legais sejam concluídos.

Também é importante que você observe que se tornará elegível para adoção depois que a agência escolhida concluir uma avaliação domiciliar ou estudo. Isso significa que uma assistente social será responsável por avaliar sua adequação para adoção por meio de visitas domiciliares e entrevistas. Se você obtiver aprovação após a avaliação domiciliar ou estudo, poderá se registrar na agência de adoção de sua escolha. Apenas certifique-se de que esta agência obtenha a aprovação da CARA na Índia, que significa Agência Central de Recursos de Adoção do país. Para residentes não indígenas ou famílias que pretendam adotar, a exigência é reunir os arquivos da documentação exigida e encaminhá-los ao CARA.

O processo de adoção na Índia também é governado pelo governo indiano, que exige que as agências e os futuros pais sigam estritamente um protocolo para a colocação de crianças. Na maioria dos casos, o processo começa exigindo que o CARA procure uma família indígena qualificada para adoção. Se depois de trinta dias nenhuma família adequada ou pai adotivo ainda não for encontrado, o CARA emitirá um certificado de liberação, qualificando a criança para adoção internacional. Uma família adequada que atenda aos requisitos específicos e envie os arquivos de documentação exigidos tem a chance de trazer a criança para casa.


Source by Sam Paul Edelman

About admin

Check Also

Por que devemos contratar prática de direito da família

O direito da família pode ser definido como uma prática que se preocupa intimamente com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *